Paróquia São Sebastião continua com festejos aos 100 anos

texto alternativo

Neste ano a Paróquia São Sebastião celebra 100 anos de criação. Nesse período também se celebra o centenária da vinda dos padres do Sagrado Coração de Jesus para a região.

Jaraguá do Sul – A paróquia, fundada no dia 31 de julho de 2012 é composta por oito comunidades. No próximo dia 14 de abril, integrando os eventos alusivos ao centenário, acontecerá o Jubileu das Comunidades. “Será uma oportunidade para as comunidades confraternizarem e acima de tudo, conhecerem um pouco a história de cada uma através de fotografias, documentos, objetos históricos que estarão expostos no dia”, comentou o Padre Donizeti Queiroz, pároco da matriz. A festividade também contará, durante todo o dia, com uma praça de alimentação, que servirá almoço e outras guloseimas. Atividades também não irão faltar: as crianças irão se divertir com cama elástica, pescaria e brincadeiras diversas, e os adultos poderão divertir-se dançando.
Também integrando os festejos, no dia 15 de junho será feita á dedicação do templo. “Essa é uma celebração muito importante e não muito comum. Nela, solicitamos á Roma como que um título de honra para o templo da igreja. Geralmente é solicitado quando se comemora uma data especial, como os 50 anos de uma igreja, ou os 100 anos, como é o nosso caso”, comento o reverendo.
No dia 25 de julho será iniciada a novena de São Sebastião e a imagem do santo irá começar a circular pelas comunidades, culminando com a chegada à matriz no dia 31 de agosto.
Um livro e um documentário celebrativos também serão lançados até a data do centenário
Um pouco da história
A Paróquia São Sebastião de Jaraguá do Sul foi criada por decreto de Dom João Becker, Bispo Diocesano de Florianópolis, no dia 31 de julho de 1912. Desde a fundação do município formou-se uma pequena comunidade católica, ligada a Paróquia de Joinville. O Distrito de Jaraguá era ligado à Diocese do Rio de Janeiro desde sua fundação em 1876. Foi em 1892 que passou para a Diocese de Curitiba, até 19 de março de 1908, quando integrou a Diocese de Florianópolis. E em 17 de janeiro de 1927 passou a fazer parte então da Diocese de Joinville.
No início, os padres Franciscanos davam assistência religiosa à comunidade, mais tarde assumindo os padres de Joinville. A primeira capela surgiu na Barra do Rio Cerro que funcionava como escola, pelos fins do século passado. Há registros da existência de algumas capelas antes do ano 1900, sendo: Santo Estevão, Santíssima Trindade, Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora do Rosário (duas com este titular: uma no Molha e outro em Nereu Ramos).
Em 1910, Pe. Ernesto Schultz, coadjutor da Paróquia de Joinville, veio para Jaraguá com a missão de preparar aqui a criação da Paróquia. Foi o primeiro padre estável. Em 1911, por indicação do pároco de Joinville, Pe. José Sundrupp, foi que o então bispo diocesano, Dom João Becker, decidiu pela criação da Paróquia.
Ao chegarem a Jaraguá os dois padres da Congregação se instalaram numa pensão. Celebravam a missa em casa particular. No mesmo ano alugaram duas casas vizinhas à pensão. Numa delas instalaram modesta biblioteca, duas camas e uma mesa simples com algumas cadeiras. A outra servia de cozinha, matriz e escola. Aos domingos tiravam-se os bancos escolares e realizavam-se as celebrações.
Foi com a ajuda do advogado e promotor em Joinville César Pereira de Souza, que a construção começou a se tornar possível. Ele integrou a comissão de construção da Igreja, fez contatos, inclusive com o Bispo. Sua mãe Emília Pereira de Souza foi a primeira doadora em dinheiro para a Igreja. Ela ainda providenciou a planta de construção, enviada de Paris, onde residia.
Constituída assim a comissão de construção, tendo representantes de todas as regiões da paróquia. São os seguintes: Dr. Francisco Tavares Sobrinho, Venâncio da Silva Porto, Angelo Rubini – Rio Cerro, Henrique Piazera – Rio Cerro, Franz Fischer – Alto Jaraguá, Geor Wolf – Garibaldi, Ernesto Rücker – Hansa, Luiz Silva – Estrada Itapocu, Seraphim José dos Santos – Bananal, João Doubrawa – Itapocuzinho.
Em 21 de outubro de 1910, Pe. Ernesto Schultz, encarregado do Distrito de Jaraguá, escreveu um relatório ao bispo relatando as capelas existentes. E em 31 de julho de 1912, foi criada a Paróquia de Jaraguá tendo como primeiro pároco, o Pe. Henrique Meller SCJ, auxiliado pelo Pe. Pedro Franken SCJ.
O movimento religioso cresceu rápido e em pouco tempo a paróquia tinha 12 capelas espalhadas no interior da colônia. Compunham o território da Paróquia as regiões de Corupá, Schoroeder, Guaramirim e Jaraguá. A primeira preocupação do Pe. Franken foi à construção de uma Matriz. Depois de muito sacrifício, com participação dos próprios padres como operários, surgia a Matriz de Jaraguá do Sul, inaugurada dia 3 de janeiro de 1917.
O padre Franken comandou também a construção de uma escola paroquial. E foi no dia 16 de julho de 1926, por proposição declarada e constituída a “São Sebastião” a Paróquia de Jaraguá do Sul. A primeira Igreja Matriz foi construída no morro onde hoje se encontram os pavilhões de festas. Esta antiga Igreja em estilo gótico, foi demolida em 1957. Hoje a Matriz São Sebastião possui um majestoso templo, cuja estrutura iniciou em 1958, tendo como pároco Pe. Donato Wiemes, e foi inaugurada em 1962.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>